ABELHAS

As abelhas são insetos sociais que vivem em colônias, caracterizada por uma divisão de trabalho, sendo que há uma rainha que se reproduz e as operárias.

 

A rainha vive em média 2 anos, as operárias 2 meses.

 

As abelhas dependem das flores para sua sobrevivência, pois obtêm nelas os açúcares de que necessitam para obter a energia calórica, e o pólen é sua fonte de proteínas.

 

As flores se beneficiam da visita produzindo melhores frutos.

 

A espécie de abelha mais popular é a Apis mellifera (abelha do mel). É a abelha que normalmente vemos nos copos de refrigerantes, na padaria, nas flores.

 

Chamada de abelha europa, por ter, no Brasil, sido importada da Europa, em 1827.

 

Estas abelhas do gênero Apis não são nativas nas Américas. O mel produzido por elas, geralmente em grande quantidade, foi a primeira fonte açucarada conhecida pelo homem primitivo.

 

As espécies nativas não produzem tanto mel quanto a Apis mellifera, por isso não são exploradas comercialmente. Além disso, elas não se adaptam ás caixas utilizadas por apicultores.

 

As abelhas Apis são criadas pelo homem em todo o globo terrestre, geralmente para a produção de mel. Entretanto há também outros produtos da colméia de importância comercial: a cera, o própolis, o pólen, o veneno.

 

Para controle de abelhas não é realizado tratamento químico, por força de Lei ambiental.

É recomendável se fazer contato com especialista (apicultor) para retirada da colméia e levada para local seguro.

 

 

- Com o estabelecimento da Lei no 5197, de 03/01/67, Lei de Proteção à Fauna foi estabelecida a proibição da sua utilização, perseguição , destruição , caça , ou apanha, portanto fica proibido o extermínio de abelhas nativas, pois estão protegidas por lei.

 

DECRETO No 3.179, DE 21 DE SETEMBRO DE 1999.
Dispõe sobre a especificação das sanções aplicáveis às condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.